Seguidores

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Gisele manda novo aviso sobre Amazônia a Temer

A troca de tweets entre a top model brasileira Gisele Bündchen e o presidente Michel Temer ganhou mais um capítulo nesta terça-feira (20).

Depois de pedir ao mandatário máximo da República que vetasse as medidas provisórias 756 e 758, que diminuiriam a área preservada da Amazônia, e ter sua solicitação atendida, Gisele agradeceu ao peemedebista, mas observou que “continua de olho”.
Em sua publicação, a modelo também compartilhou um pequeno texto, ponderando que o risco às florestas “ainda poderá voltar na forma de Projeto de Lei (PL)” e que “a nossa vida depende da saúde do nosso planeta”. Confira:



Em sua primeira mensagem endereçada ao presidente, na semana passada, Gisele também compartilhou o link da WWF-Brasil, ONG de conservação da natureza que colhia assinaturas contra a proposta.
As MPs alterariam os limites da Floresta Nacional de Jamanxim e do Parque Nacional de Jamanxim, no oeste do Pará, mas foram vetadas por Temer, que respondeu “pessoalmente” à modelo nas redes.
Fonte: Exame

terça-feira, 20 de junho de 2017

Por que Temer vetou a proposta de reduzir a proteção de florestas no Pará

Presidente barrou medida provisória criticada por ambientalistas. Mas Congresso planeja mudanças via projeto de lei.
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil Estrada que corta floresta na Amazônia

"Em 2016, o governo do presidente Michel Temer editou duas medidas provisórias que diminuíam a proteção de cerca de 305 mil hectares de áreas de floresta no Pará". 
As MPs 756 e 758 foram enviadas para confirmação ou rejeição do Congresso. Lá, foram modificadas. 
As versões aprovadas em maio pela Câmara e em seguida pelo Senado reduziram a proteção de 600 mil hectares - quase o dobro do que queria o governo. Essa redução de proteção se dá da seguinte maneira: florestas e parques nacionais, que dispõem de fortes restrições à exploração, seriam transformados em APAs (áreas de proteção ambiental), cujo nível de proteção é mais baixo. Lá podem existir propriedades privadas e maior exploração comercial. Áreas com proteção reduzida As mudanças afetavam não só áreas de vegetação amazônica no Pará, mas também matas de araucárias em Santa Catarina que não haviam sido citadas na proposta original. Elas foram vetadas pelo presidente Michel Temer. O anúncio foi feito na segunda-feira (19) pelo presidente em sua conta do Twitter, em resposta a uma postagem da modelo Gisele Bündchen, contrária à redução da área protegida. Temer também direcionou o post à ONG ambientalista internacional WWF (World Wildlife Fund), uma das entidades que haviam pedido os vetos. 

Temer Veta MP 756 - "Ambientalistas Prometem Continuar Protestando"



O veto integral do Presidente Michel Temer à Medida Provisória nº 756 pode ser derrubado. Para quem não sabe, Temer vetou integralmente a Medida Provisória (MP) 756/16 que altera os limites da Floresta Nacional (Flona) do Jamanxim, no Pará, desmembrando parte de sua área para a criação da Área de Proteção Ambiental (APA) do Jamanxim como forma de conciliar a ocupação histórica da região com proteção ambiental.
Leia Também:Após veto da MP 756 – Ibama mantém fiscalização para combater crimes ambientais na região
Temer  enviou há mensagem ao presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira, manifestando as razões do veto. 

Veja a íntegra:
Mensagem nº

Senhor Presidente do Senado Federal,

domingo, 18 de junho de 2017

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Alckmin cancela viagem ao Pará.

Aconselhado por JATENE, Alckmin cancela viagem ao estado
Geraldo Alckim (Divulgação)

"Governador paulista visitaria porto, estrada e projeto ferroviário destinado ao escoamento de grãos"
Geraldo Alcmin (PSDB) Já havia confirmado que visitaria o município de Novo Progresso! 

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Gisele Bündchen pede para Michel Temer vetar MPs

Gisele (getty imagens)
 Gisele Bündchen pede para Michel Temer vetar a redução de proteção na Amazônia

 Gisele Bündchen fez um apelo para o presidente Michel Temer, em seu Twitter, na última terça-feira, 13 de junho de 2017
Gisele Bündchen pediu que o político vetasse a medida provisória que reduz a proteção de 597 mil hectares de áreas protegidas da Amazônia

terça-feira, 13 de junho de 2017

Desmatamento-Jogar a culpa no prefeito Ubiraci Soares é pura insensatez


"Estão apelando com Novo Progresso, a força do ambiente está jogando sujo para que o Governo Recue com as MPs 756/758"
Foto Divulgação IBAMA

Querer jogar a culpa no prefeito de ovo Progresso, pelo índice de desmatamento e como sendo beneficiário da redução das áreas de preservação na região de "Novo Progresso" é pura insensatez. É querer transforma o episódio num fato político isolado para atingir a imagem do chefe do executivo progressense.

Estão se aproveitando do momento onde a possibilidade real de termos nossas terras livres para produzir e aliviar  a dor e o sofrimento das famílias que investiram tudo que tinham nesta região, e agora querem  criar um fato político? Culpar- É insensato!
É preciso apurar quem é repórter do Jornal Folha de São Paulo e quem esta por trás desta noticia! Três  helicópteros!!!
três helicópteros sobrevoam Novo Progresso -foto Divulgação WhatsApp
 O prefeito de Novo Progresso "Ubiraci Soares", emitiu uma nota de esclarecimento referente a matéria “MP nas mãos de Temer beneficia latifundiários e até prefeito”, que foi publicada nesta segunda feira (12) no site do jornal Folha do São Paulo contra ele e afirmou que os fatos são caluniosos e inverídicos.
Leia Também:MMA, ONGs ambientalistas e grande jornal se enfurecem com aprovação das MPs 756/758




"Prefeito esclarece sobre matéria da Flona Jamanxim"

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Temer deve vetar redução de área florestal no Pará, afirma ministro

   Foto- Antonio Scorza/AFP    
Imagem aérea mostra área desmatada na Floresta Nacional do Jamanxim, no Pará
O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, disse nesta segunda-feira (5) que o presidente Michel Temer (PMDB) deverá vetar medidas provisórias que reduzem áreas de preservação no Pará.

Segundo ele, o peemedebista "se mostrou sensível" ao apelo da pasta diante de modificações realizadas nas propostas durante tramitação no Congresso Nacional. "Eu acredito firmemente que, no momento adequado, ele vai estabelecer vetos", disse o ministro.

Em maio, a Câmara dos Deputados aprovou iniciativa enviada pelo próprio presidente que alterou os limites da Floresta Nacional do Jamanxim, no Pará.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Faculdade CAVANIS Alerta Sobre o Transito em Novo Progresso

A Reportagem da "SBT" de Novo Progresso